24ºC max
17ºC min
Clima em Ibaiti-PR
PRINCIPAL
NOTÍCIAS
JOVENS SUSPEITOS DE ENVOLVIMENTO NA MORTE DE DANIEL PRESTAM DEPOIMENTO

Outros dois suspeitos de envolvimento na morte do jogador Daniel Freitas, de 25 anos, irão prestar depoimento nesta sexta-feira (09 de novembro) na Delegacia de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). São os jovens Igor King, de 19 anos, e David Willian da Silva, de 18, que devem ser ouvidos a partir das 10 horas, segundo informou o advogado dos dois, Robson Domacoski.

Assim como a família Brittes (Edison, o pai, Cristiana, a esposa, e Allana, a filha), os dois jovens foram presos temporariamente. Eles são suspeitos de ajudar o comerciante e assassino confesso a torturar o jogador durante a festa que acontecia na casa da família.

Igor e David tiveram as prisões preventivas decretadas na última quarta-feira e chegaram a ser considerados foragidos. Após se entregarem, negaram envolvimento no crime.

David era o ficante de Allana Brittes, filha do acusado de cometer o assassinato do jogador. Ele será o primeiro a ser ouvido e Igor falará em seguida. 

De acordo com o advogado dos dois, todos os homens que estavam na casa teriam participado do espancamento de Daniel. Domacoski também adiantou que seus clientes sustentarão a tese de que a ideia era "dar um susto" no jogador, deixando-o pelado numa rodovia.

Outros depoimentos

Além de David e Igor, outro suspeito de participação no crime que irá prestar depoimento ainda hoje é Eduardo Henrique da Silva, de 19 anos, que foi preso na última quarta-feira em Foz do Iguaçu, na região oeste do Paraná. Ele irá conversar com os investigadores logo após o término dos depoimentos dos outros dois jovens, que irão falar separadamente.

Ontem, uma tia e uma prima de Daniel, que moram em Minas Gerais, foram até a RMC para serem ouvidas pela polícia. De acordo com N ilton Ribeiro, advogado da família do jogador, elas conversaram por cerca de meia hora com a polícia e contaram que a aniversariante, Allana (que comemorava seu 18º aniversário) chegou a entrar em contato com a família, por telefone, se prontificando a ajudar após o desaparecimento do atleta.

Outras testemunhas que estavam na casa também já prestaram depoimento e ninguém relatou ter ouvido Cristiana gritando por ajuda - a defesa sustenta que ela teria sofrido uma tentativa de estupro - e que não viram a porta do casal arrombada.

Na cadeia

Ontem, Allana e Cristiana já foram levadas da delegacia de São José dos Pinhais para a Penitenciária Feminina de Piraquara. Edison, que também estava na carceragem dessa delegacia, foi transferido para o Centro de Triagem 1 da Polícia Civil.

TIPO:  ATUALIDADES 
FOTOS
Todos os direitos reservados a Informativo a Voz de Ibaiti