33ºC max
22ºC min
Clima em Ibaiti-PR
PRINCIPAL
NOTÍCIAS
GUEDES TERÁ SEIS SECRETARIAS ESPECIAIS SOB SEU COMANDO

Três delas representarão os ministérios que estão sendo fundidos: Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio Exterior

Ofuturo ministro da economia, Paulo Guedes, confirmou que terá seis secretarias especiais na nova estrutura da área econômica sob seu comando. 

Três delas representarão os ministérios que estão sendo fundidos: Fazenda, Planejamento e Indústria e Comércio Exterior. A terceira mudará de nome para secretaria de Produtividade e Competitividade.

Guedes informou, em conversa com jornalistas, que um das seis secretarias será de Previdência e Receita Federal, comandada pelo economista Marcos Cintra. Outra, com o nome de comércio exterior e assuntos externos, ficará a cargo de Marcos Troyjo, e deverá incorporar também a Apex (Agência de Promoção das Exportações), hoje subordinada ao Itamaraty. 

O empresário Salim Mattar também foi confirmado como secretário especial de desestatização e desmobilização e deverá integrar a equipe de transição por volta do dia 14, após se descompatibilizar do comando da Localiza.

Nem todos os nomes, porém, foram fechados. Para a secretaria especial da Fazenda é cotado Waldery Rodrigues Júnior, que já atua no ministério de Guardia. No Planejamento, a especulação é que fique no cargo o atual ministro Esteves Colnago. E, na pasta de produtividade, o ex-diretor do BNDES Carlos da Costa.

O atual secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, deverá ficar no mesmo posto que ocupa atualmente, segundo Guedes. A Receita Federal continuará com um superintendente. Guedes não confirmou nem negou que o atual titular, Jorge Rachid, ficará no cargo. Nos bastidores, auditores da Receita já demonstram preocupação com uma possível perda de poder do órgão.

O futuro ministro adiantou ainda que dois "chicago oldies", como apelidou o time de profissionais experientes que o acompanham, deverão ajudar na secretaria especial de comércio exterior. Um será destacado para ficar em Genebra e outro na China. Os nomes não foram revelados.

Segundo o futuro ministro, o novo desenho encolherá o número de secretarias de 20 para 6 e cerca de 20% a 30% dos cargos comissionados na equipe econômica deverão ser eliminados com a reforma. Com informações da Folhapress.

Colaboração NoticiasAoMinuto

TIPO:  politica 
FOTOS
Todos os direitos reservados a Informativo a Voz de Ibaiti